terça-feira, 12 de junho de 2012

Olá amigos!!
Ontem um Pastor disse  para eu largar tudo, entregar meu coração a Deus, porque percebeu que realmente tenho dom de "profetizar". E que tenho que me batizar na IGREJA DELE, porque DEUS usa os profetas somente dentro das IGREJAS Evangélicas.
Não querendo entrar em rusgas, eis o que eu  estava fazendo esses dias, Senhor PASTOR!  E sem cobrar nada, viu!!!
Há uma semana não atualizo meu blog, por conta da correria do dia a dia, e por conseguinte, devido à intensa atividade espiritual nos dias de folga. Folga  do trabalho físico, mas não no trabalho espiritual.
Realizamos cerimônias com expansão de consciência e no dia seguinte, um intenso trabalho de caridade, guiados por iluminadas entidades, que vieram ao ritual  para semear a caridade, o amor, a paz, a cura interior.
Esses seres são para nós, muito mais que conselheiros, são como que uma fonte onde podemos beber muito mais que água, mas uma fonte onde recebemos amor e a certeza de que o único caminho é o Bem.
Sou Xamã, e não Babalorixá ou Zelador-de-Santo. Mas sou um médium, e no desempenho dessa função, coloquei-me, juntamente com outros médiuns, completamente à disposição do astral, para que as entidades ali presentes pudessem atuar, sob a mais pura expressão da verdade chamada Amor Universal.
Quando Xamãs utilizam seus instrumentos de poder, como maracás e tambores ;Dizemos estarem cavalgando os instrumentos. No entanto, dentro dos rituais de origem afro, como a santería caribenha, o catimbó, e a umbanda, os médiuns são chamados de Cavalos.
Ora, por que Cavalos?  No meu caso ,quando atuo como Xamã, cavalgo, direciono e atuo de maneira ativa como curador, guio as forças espirituais através do som, do cântico, das ervas, etc.   Ao passo que quando atuo como médium, o efeito é o contrário, pois sou cavalgado. Sim, pois o Plano Espiritual toma conta de todo o processo, quando fico sob total passividade mediúnica . Sou somente um instrumento, doando meu Aparelho Físico, para a atuação do Divino que me dá suporte.
Creio ser esta, minha melhor definição sobre  Incorporação Ativa e Passiva. As duas reais, válidas, necessárias  e eficazes.
A vantagem de ser Xamã, é que todo o conhecimento que se aprende ao longo de 21 anos de Umbanda (como é o meu caso), é somado ao conhecimento Universal, onde utilizo não somente, espíritos desencarnados, mas também seres interdimensionais, interestelares, espíritos de animais, como Pakauás e Mamaés. Todos formando uma egrégora de paz, amor e união, com a finalidade de recebermos a cura para nossas aflições.
Agradeço imensamente às presenças espirituais de Pai Joaquim de Angola, Pai Jacó, Cigano Fabrício e Sra Maria Padilha pela caridade semeada e pelos valiosos conselhos trazidos de Aruanda, e que baixam em seus cavalos, para trazer esperança e desmistificar o preconceito e a ignorância.
Nós e os Espíritos Consoladores somos juntos, Firmadores da Prática do Bem.
Axé e uma boa semana a todos!



3 comentários:

  1. Inacreditavel que alguem que se diz PASTOR nao entenda o que o proprio mestre disse. Quem não é contra mim é a meu favor, quem nao ajunta comigo dispersa, quem nao conhece ao Pai nao o conhece. e o que mais me impressiona é que se ele precisa de profetas, ele esta no lugar errado. TODA religiao tem seus verdadeiros seguidores, seus verdadeiros membros que com seu agir sao profetas e profetisas que evangelizam e curam, como voce. Voce faz com amor o que se dispoe a fazer e com carinho cura os que vao a ti. PASTOR, reveja seus conceitos. ENTENDA o que a PALAVRA DE DEUS fala sobre seu trabalho e nao DISPERSE. Abraços amigo, sabe que adoro esse seu trabalho, místico, mágico e de DEUS.

    ResponderExcluir